TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ TPQB - Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!

Dissertações de Mestrado Defendidas: 2009

Tratamento Terciário de Efluente de uma Indústria de Refrigerantes visando ao Reuso - um estudo de caso

Autor: Adão Silva Filho
Orientadoras: Magali Christe Cammarota, Alcina Maria F. Xavier.

Resumo

A utilização de efluentes tratados como água de alimentação de caldeiras e torres de resfriamento, associada ao crescimento das restrições ambientais e econômicas, impulsiona a necessidade de projetos de plantas com reuso de água. O reuso tem se mostrado como uma importante ferramenta para minimizar os problemas de reduzida disponibilidade hídrica, além de oferecer vantagens econômicas.

Este trabalho teve como objetivo avaliar um tratamento terciário que viabilize o reuso do efluente tratado de uma indústria de refrigerantes como fonte de abastecimento para torres de resfriamento e caldeiras.

O efluente gerado na referida indústria é tratado por processos físico-químicos e biológicos para atender à legislação ambiental local. No entanto, o efluente tratado ainda contém elevados níveis de Alcalinidade ao bicarbonato e total, Demanda Química de Oxigênio, Nitrogênio Amoniacal e Sólidos Dissolvidos Totais, sendo necessário o emprego de uma etapa de tratamento terciário a fim de torná-lo adequado para reuso como água de abastecimento de torres de resfriamento e/ou caldeiras.

As tecnologias de tratamento terciário pesquisadas foram a coagulação/floculação, filtração (em filtros bag e de areia) e troca iônica. A tecnologia de tratamento composto por coagulação/floculação seguida de filtração em filtro de areia e troca iônica (empregando resinas aniônica e catiônica da Purolite) viabiliza o reuso do efluente, tanto na alimentação das torres de resfriamento como na produção de vapor nas caldeiras. Após a sequência de tratamento, todos os parâmetros estudados ficaram abaixo dos limites máximos permitidos para estes usos segundo as referências adotadas.

Após selecionar o melhor tratamento para reuso, foi realizado um estudo de viabilidade econômica, destacando-se os gastos com água no atual cenário, e estimando-se os valores após a implantação do tratamento terciário. Com a implantação do sistema de reuso, estima-se que haja uma economia anual de 38.088 m³ de água e de R$ 392.000,00, considerando os custos com captação, tratamento de água e emissão de efluentes.