TPQB TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ TPQB - Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
Busca 
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!
This is an example of a HTML caption with a link.
Formulário de Busca
×

Páginas dos Livros nos Sites das Editoras

Ver Legenda   Página Existente
  Página não encontrada

  1. A Aprendizagem Tecnológica no Brasil
  2. Análise Térmica de Materiais
  3. Aproveitamento Energético e Caracterização de Resíduos de Biomassa
  4. Biocatálise e Biotransformação
  5. Biocombustíveis no Brasil
  6. Biomassa para Química Verde
  7. Chemistry Beyond Chlorine
  8. Compositional Grading in Oil and Gas Reservoirs
  9. Controle e Monitoramento de Poluentes Atmosféricos
  10. Dinâmica, Controle e Instrumentação de Processos
  11. Economia da Energia
  12. Engenharia de Processos
  13. Gestão em Biotecnologia
  14. Glycerol - A Versatile Renewable Feedstock for the Chemical Industry
  15. Handbook of Fruit and Vegetable Flavors
  16. Inovação - O Combustível do Futuro
  17. Mapeamento Tecnológico de Polímeros Furânicos
  18. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 1
  19. Modelagem e Controle na Produção de Petróleo
  20. Olefinas Leves - Tecnologia, Mercado e Aspectos Econômicos
  21. Oportunidades em Medicamentos Genéricos
  22. Panorama e Perspectivas da Estocagem Geológica de Gás Natural
  23. Patenteamento & Prospecção Tecnológica no Setor Farmacêutico
  24. Planejamento de Experimentos usando o Statistica
  25. Potencialidades do Cajueiro
  26. Processos Inorgânicos
  27. Reologia e Reometria - Fundamentos Teóricos e Práticos
  28. Reúso de Água em Processos Químicos
  29. Setores da Indústria Química Orgânica
  30. Technology Roadmap
  31. Tecnologia do Hidrogênio
  32. Tecnologia Enzimática
  33. Tecnologias de Produção de Biodiesel
  34. Technological Trends in the Pharmaceutical Industry
  35. Tendências Tecnológicas no Setor Farmacêutico
×

Dissertações de Mestrado Defendidas: 2011

Reúso de Água: Comparação entre os Métodos DFA, Programação Linear e Programação não Linear.

Autora: Thatiana Cristina Lima Costa Peixoto.
Orientador: Fernando Luiz Pellegrini Pessoa.

Resumo

A água é um dos recursos naturais mais importantes, sendo indispensável à vida na Terra. Há anos atrás, indústrias emitiam enormes quantidades tóxicas de rejeitos sem qualquer tipo de tratamento, baseando-se no conceito de que os recursos hídricos constituíam uma fonte inesgotável. Entretanto, atualmente as fontes de água estão cada vez mais escassas, tornando-se um recurso valioso. Desta forma, esta crise mundial da água aliada às legislações ambientais cada vez mais rigorosas tem levado as indústrias a adotarem estratégias de gerenciamento do uso da água. Neste contexto, o reaproveitamento e a conservação da água surgem como uma importante ferramenta na estratégia de gestão de recursos hídricos. Através do reúso, reciclo ou regeneração, as indústrias encontram alternativas para a minimização do consumo de água na cadeia produtiva e para a diminuição dos efluentes descartados no meio. Várias metodologias foram e estão sendo desenvolvidas com este intuito.

Este trabalho apresenta uma comparação entre métodos distintos utilizados para minimização do consumo de água em processos produtivos: o diagrama de fontes de água (DFA) e a otimização via programação linear (PL) e não linear (PNL) em uma indústria com grande potencial poluidor de águas do Estado do Rio de Janeiro: a indústria de refino de petróleo. Para realização dessas comparações, foi utilizada como estudo de caso uma refinaria de petróleo proposta por WANG e SMITH (1994a), onde a rede de água a ser otimizada é composta por três operações com elevado consumo de água dentro do processo produtivo de uma refinaria típica: a destilação a vapor, a hidrodessulfurização e a dessalinização. Como efluentes destas operações, estão presentes três contaminantes bastante comuns em uma refinaria: os hidrocarbonetos, gás sulfídrico (H2S) e sais.

Como resultado, foi observado que houve uma redução de 19,8% no consumo de água bruta quando utilizada a técnica de DFA, 20,7% quando utilizada otimização via programação linear e 20,6% na aplicação de programação matemática via programação não linear. Essa diferença percentual relativamente pequena demonstra que os métodos produzem resultados finais equivalentes, fazendo com que a escolha entre um método e outro seja baseada, prioritariamente, nas vantagens e desvantagens inerentes à aplicação dos três procedimentos.