TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ TPQB - Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!

Dissertações de Mestrado Defendidas: 2008

Recentes Impactos da Indústria Petroquímica sobre o Parque de Refino.

Autora: Patrícia Carneiro dos Santos.
Orientadores: Suzana Borschiver, Peter Rudolf Seidl.

Resumo

A demanda global por insumos petroquímicos, principalmente pelas olefinas leves (eteno e propeno), apresenta perspectiva de acentuado crescimento, o que estimula a busca por novos processos produtivos e pela otimização de tecnologias tradicionais.

Com a taxa de crescimento da demanda por propeno ligeiramente superior à do eteno, elevação de preços e dificuldade no suprimento de matérias-primas para a petroquímica, como a nafta e o gás natural, o tradicional processo de craqueamento a vapor não é capaz de atender sozinho à esta demanda e/ou fornecer margens elevadas.

Como a dinâmica do mercado de petroquímicos também influencia o refino, houve um significativo progresso no desenvolvimento de tecnologias para o refino petroquímico, promovendo uma maior integração entre ambas as atividades. Esta integração oferece grandes oportunidades de sinergia, uma vez que estas indústrias compartilham desafios como aumentar a eficiência de processos, atender às legislações ambientais cada vez mais severas e otimizar o uso de utilidades. As novas especificações para combustíveis também contribuem para esta aproximação. Afinal, as correntes de hidrocarbonetos aromáticos e olefínicos que tornar-se-ão disponíveis neste novo contexto poderão ser direcionadas para a produção de petroquímicos, gerando produtos de grande valor agregado.

O craqueamento catalítico petroquímico é um exemplo de avanço do refino petroquímico. Baseado numa maior severidade operacional que o FCC tradicional, ele permite maior rendimento em eteno e propeno, além de produzir uma nafta bastante aromática. Entretanto, para se beneficiar de tal integração e aproveitar a oportunidade de adicionar valor a petróleos não-convencionais (que tendem a crescer em importância no mercado), os refinadores vêm privilegiando (e adaptando) processos de conversão e tratamento no esquema de refino, de maneira a obter maior rendimento em derivados nobres.

Os gases residuais de refinaria correspondem a mais uma alternativa de matéria-prima petroquímica que vem sendo aproveitada. Assim, a refinaria, originalmente projetada para a produção de combustíveis, passa a ser encarada como uma interessante fonte de petroquímicos, dando origem às refinarias petroquímicas.

Esta dissertação fornece um panorama dos recentes impactos da petroquímica sobre o parque de refino, assim como exemplos de integração refino-petroquímica no mundo.