EPQB EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ EPQB - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
English Busca 
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Atenção: Os candidatos selecionados no Processo Seletivo MP 2019/1 devem usar os mesmos CPF e Senha da inscrição no Processo Seletivo. Caso tenha esquecido, peça "Lembrar Senha" na tarja azul clara no topo desta tela. Só precisa preencher a opção Registro de Matrícula, subopções Dados Pessoais, Contato e Documentação
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!
Formulário de Busca
×

Páginas dos Livros nos Sites das Editoras

Ver Legenda   Página Existente
  Página não encontrada

  1. A Aprendizagem Tecnológica no Brasil
  2. Análise Térmica de Materiais
  3. Aproveitamento Energético e Caracterização de Resíduos de Biomassa
  4. Biocatálise e Biotransformação
  5. Biocombustíveis no Brasil
  6. Biomassa para Química Verde
  7. Chemistry Beyond Chlorine
  8. Compositional Grading in Oil and Gas Reservoirs
  9. Controle e Monitoramento de Poluentes Atmosféricos
  10. Dinâmica, Controle e Instrumentação de Processos
  11. Economia da Energia
  12. Engenharia de Processos
  13. Gestão em Biotecnologia
  14. Glycerol - A Versatile Renewable Feedstock for the Chemical Industry
  15. Handbook of Fruit and Vegetable Flavors
  16. Inovação - O Combustível do Futuro
  17. Mapeamento Tecnológico de Polímeros Furânicos
  18. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 1: Hidrocraqueamento de Frações Pesadas
  19. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 2: Hidrotratamento de Destilados
  20. Modelagem e Controle na Produção de Petróleo
  21. Monoethylene Glycol as Hydrate Inhibitor in Offshore Natural Gas Processing
  22. Offshore Processing of CO2 Rich Natural Gas with Supersonic Separator
  23. Olefinas Leves - Tecnologia, Mercado e Aspectos Econômicos
  24. Oportunidades em Medicamentos Genéricos
  25. Panorama e Perspectivas da Estocagem Geológica de Gás Natural
  26. Patenteamento & Prospecção Tecnológica no Setor Farmacêutico
  27. Planejamento de Experimentos usando o Statistica
  28. Potencialidades do Cajueiro
  29. Processos Inorgânicos
  30. Reologia e Reometria - Fundamentos Teóricos e Práticos
  31. Reúso de Água em Processos Químicos
  32. Setores da Indústria Química Orgânica
  33. Technology Roadmap
  34. Tecnologia do Hidrogênio
  35. Tecnologia Enzimática
  36. Tecnologias de Produção de Biodiesel
  37. Technological Trends in the Pharmaceutical Industry
  38. Tendências Tecnológicas no Setor Farmacêutico
×

Dissertações de Mestrado Defendidas: 2009

Produção de Vírus Adeno-Associados por Transfecção de Células HEK293 cultivadas em Suspensão

Autora: Érica Alessandra Schulze
Orientadores: Ricardo de Andrade Medronho, Leda dos Reis Castilho

Resumo

Vírus adeno-associados recombinantes (rAAVs) têm mostrado resultados promissores em testes clínicos para a terapia gênica. No entanto, o rAAV é tradicionalmente produzido em células dependentes de ancoragem, cultivadas em frascos estáticos ou garrafas rotatórias, e a ultracentrifugação é utilizada para a sua purificação. Estas práticas são adequadas apenas para operação em escala laboratorial, sendo necessário desenvolver abordagens diferentes para operação em maior escala, devendo apresentar baixo custo e robustez operacional.

Cada sorotipo do AAV apresenta uma composição capsidial diferente, tem um único tropismo tecidual e, portanto, uma eficiência de transdução seletiva para entregar os genes aos tecidos-alvo. Assim, há uma demanda de produção de diferentes sorotipos de AAV.

Neste trabalho, foi investigada a produção de rAAVs, através da transfecção de células HEK293 em suspensão, em meio de cultivo livre de soro, com três diferentes plasmídeos. Avaliou-se a produção de diferentes sorotipos recombinantes de AAV (2.5 e 2/6), quantificando-se de suas partículas virais infecciosas (IVP) e genômicas (Vg). Polietilenoimina foi utilizada como transportador de DNA.

Comparou-se a produção de vetores de rAAV com DNA de fita simples ou autocomplementar.

Foram também avaliadas diferentes densidades celulares, concentrações de plasmídeos, tempos de colheita das partículas virais, métodos para a lise celular e para a purificação dos AAVs. A produção de rAAV2.5 e rAAV2/6 em frascos agitados utilizando DNA de fita simples ou auto-complementar, sendo a transfecção conduzida a 1x106 células/mL e 1 µg de DNA plasmidial/mL de cultura celular, após 48 horas de transfecção, resultou em títulos superiores a 4x108 IVP/mL e 3x1010 Vg/mL, e 1x108 IVP/mL e 8x1010 Vg/mL, respectivamente. O tempo de colheita das células foi avaliado apenas na produção de rAAV2.5, tendo-se obtido maiores produtividades quando as células foram coletadas 48 horas após a transfecção. Os métodos de lise celular testado (ciclos de congelamento/descongelamento e adição de Triton® X-100) mostraram que as concentrações de IVP e Vg obtidas foram semelhantes em ambos. Para o aumento de escala, os rAAVs foram produzidos em biorreatores com 2 litros de volume útil.

Utilizando-se DNA de fita simples, com transfecção a 1x106 células/mL e 1 µg de DNA plasmidial/mL de cultura celular, os valores encontrados após 48 horas de transfecção foram superiores a 5x108 IVP/mL e 2x1010 Vg/mL para o rAAV2.5 e superiores a 2x108 IVP/mL e 7x1010 Vg/mL para o rAAV2/6.