EPQB EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ EPQB - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
English Busca 
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Atenção: Os candidatos selecionados no Processo Seletivo MP 2019/1 devem usar os mesmos CPF e Senha da inscrição no Processo Seletivo. Caso tenha esquecido, peça "Lembrar Senha" na tarja azul clara no topo desta tela. Só precisa preencher a opção Registro de Matrícula, subopções Dados Pessoais, Contato e Documentação
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!
Formulário de Busca
×

Páginas dos Livros nos Sites das Editoras

Ver Legenda   Página Existente
  Página não encontrada

  1. A Aprendizagem Tecnológica no Brasil
  2. Análise Térmica de Materiais
  3. Aproveitamento Energético e Caracterização de Resíduos de Biomassa
  4. Biocatálise e Biotransformação
  5. Biocombustíveis no Brasil
  6. Biomassa para Química Verde
  7. Chemistry Beyond Chlorine
  8. Compositional Grading in Oil and Gas Reservoirs
  9. Controle e Monitoramento de Poluentes Atmosféricos
  10. Dinâmica, Controle e Instrumentação de Processos
  11. Economia da Energia
  12. Engenharia de Processos
  13. Gestão em Biotecnologia
  14. Glycerol - A Versatile Renewable Feedstock for the Chemical Industry
  15. Handbook of Fruit and Vegetable Flavors
  16. Inovação - O Combustível do Futuro
  17. Mapeamento Tecnológico de Polímeros Furânicos
  18. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 1: Hidrocraqueamento de Frações Pesadas
  19. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 2: Hidrotratamento de Destilados
  20. Modelagem e Controle na Produção de Petróleo
  21. Monoethylene Glycol as Hydrate Inhibitor in Offshore Natural Gas Processing
  22. Offshore Processing of CO2 Rich Natural Gas with Supersonic Separator
  23. Olefinas Leves - Tecnologia, Mercado e Aspectos Econômicos
  24. Oportunidades em Medicamentos Genéricos
  25. Panorama e Perspectivas da Estocagem Geológica de Gás Natural
  26. Patenteamento & Prospecção Tecnológica no Setor Farmacêutico
  27. Planejamento de Experimentos usando o Statistica
  28. Potencialidades do Cajueiro
  29. Processos Inorgânicos
  30. Reologia e Reometria - Fundamentos Teóricos e Práticos
  31. Reúso de Água em Processos Químicos
  32. Setores da Indústria Química Orgânica
  33. Technology Roadmap
  34. Tecnologia do Hidrogênio
  35. Tecnologia Enzimática
  36. Tecnologias de Produção de Biodiesel
  37. Technological Trends in the Pharmaceutical Industry
  38. Tendências Tecnológicas no Setor Farmacêutico
×

Teses de Doutorado Defendidas: 2012

Desempenho de Isochrysis Galbana na Produção de Óleo e Sequestro de CO2 com Fotobiorreator Piloto.

Autora: Marta Cristina Picardo.
Orientadores: Ofélia de Queiroz Fernandes Araújo, José Luiz de Medeiros e Ricardo Moreira Chaloub.
Laboratório: H2CIN

Resumo

A produção de matéria prima para obtenção de biocombustíveis está focada nos cultivos de cana de açúcar, milho, soja e plantas oleaginosas em geral. Estas culturas necessitam de solos férteis, água doce e apresentam sazonalidade. O cultivo de microalgas apresenta-se como uma alternativa, não competindo com a produção de alimentos e com o consumo humano ou industrial de água, além da vantagem de agregar o potencial de sequestro do CO2, principal gás de efeito estufa. No entanto, o desempenho econômico de processos baseados em microalgas depende centralmente de altas produtividades em biomassa e no teor de lipídios alcançados. Com este propósito, o presente trabalho aborda a produção outdoor de biomassa algácea em escala piloto.

No contexto de biocombustíveis, e consequente foco em produtividade, desenvolveu-se inicialmente uma metodologia de Screening de microalgas com resultados experimentais apresentados na literatura. A microalga marinha Isochrysis galbana foi selecionada em função do seu potencial de produção de biomassa, teor de carbono e produtividade de lipídios (métricas de seleção). Testes preliminares em reator de bancada com volume de 2L (testes indoor) comprovaram o potencial desta microalga na utilização do CO2 e atendimento das metas de seleção adotadas na Metodologia de Screening. A produtividade máxima alcançada em cultivo semicontínuo nos testes indoor foi de 0,5 g.L-1.d-1 de biomassa e 0,078 g.L-1.d-1 de lipídios.

Um fotobiorreator tubular de 670 L foi projetado para scale-up do processo de biofixação de CO2, exibindo dimensões e fluidodinâmica peculiares (objeto de depósito de patente). Duas bateladas foram conduzidas na planta piloto, obtendo-se taxa de crescimento máxima de 0,45 d-1, concentração de biomassa de 0,15 g.L-1 e teor máximo de lipídios de 28% em biomassa seca. Uma fase "Lag" foi observada em ambas as bateladas devido à adaptação celular às novas condições de irradiância.

O sistema provou ser adequado ao cultivo de microalgas; entretanto, melhorias no controle de variáveis como a temperatura, e ajustes na adaptação celular, bem como a escolha de outras métricas de seleção, são notadamente importantes para aumentar a produtividade em biomassa, tornando a produção de microalgas viável.