EPQB EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ EPQB - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
English Busca 
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!
Formulário de Busca
×

Páginas dos Livros nos Sites das Editoras

Ver Legenda   Página Existente
  Página não encontrada

  1. A Aprendizagem Tecnológica no Brasil
  2. Análise Térmica de Materiais
  3. Aproveitamento Energético e Caracterização de Resíduos de Biomassa
  4. Biocatálise e Biotransformação - Fundamentos e Aplicações
  5. Biocombustíveis no Brasil
  6. Biomassa para Química Verde
  7. Chemistry Beyond Chlorine
  8. Compositional Grading in Oil and Gas Reservoirs
  9. Controle e Monitoramento de Poluentes Atmosféricos
  10. Dinâmica, Controle e Instrumentação de Processos
  11. Economia da Energia
  12. Engenharia de Processos
  13. Gestão em Biotecnologia
  14. Glycerol - A Versatile Renewable Feedstock for the Chemical Industry
  15. Handbook of Fruit and Vegetable Flavors
  16. Hidrogênio e Células a Combustível
  17. Inovação - O Combustível do Futuro
  18. Integração Refino-Petroquímica - Tendências e Impactos
  19. Mapeamento Tecnológico de Polímeros Furânicos
  20. Microbiologia Industrial - vol. 1: Bioprocessos
  21. Microbiologia Industrial - vol. 2: Alimentos
  22. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 1: Hidrocraqueamento de Frações Pesadas
  23. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 2: Hidrotratamento de Destilados
  24. Modelagem e Controle na Produção de Petróleo - Aplicações em MatLab
  25. Monoethylene Glycol as Hydrate Inhibitor in Offshore Natural Gas Processing - From Fundamentals to Exergy Analysis
  26. Offshore Processing of CO2-Rich Natural Gas with Supersonic Separator - Multiphase Sound Speed, CO2 Freeze-Out and HYSYS Implementation
  27. Olefinas Leves - Tecnologia, Mercado e Aspectos Econômicos
  28. Oportunidades em Medicamentos Genéricos - A Indústria Farmacêutica Brasileira
  29. Panorama e Perspectivas da Estocagem Geológica de Gás Natural no Brasil e no Mundo
  30. Patenteamento & Prospecção Tecnológica no Setor Farmacêutico
  31. Planejamento de Experimentos usando o Statistica
  32. Potencialidades do Cajueiro - Caracterização Tecnológica e Aplicação
  33. Processos Inorgânicos
  34. Reologia e Reometria - Fundamentos Teóricos e Práticos
  35. Reúso de Água em Processos Químicos - Modelo Integrado para Gerenciamento Sustentável
  36. Setores da Indústria Química Orgânica
  37. Sustainable Catalysis for Biorefineries
  38. Technology Roadmap
  39. Tecnologia do Hidrogênio
  40. Tecnologia Enzimática
  41. Tecnologias de Produção de Biodiesel
  42. Technological Trends in the Pharmaceutical Industry
  43. Tendências Tecnológicas no Setor Farmacêutico
×

Dissertações de Mestrado Defendidas: 2010

Caracterização físico-química, qualidade e estabilidade oxidativas de óleo de Dipteryx alata Vog. (baru).

Autor: Sérgio Maciel Jr.
Orientadoras: Ana Lúcia do Amaral Vendramini, Suely Pereira Freitas.

Resumo

A viabilidade comercial de um óleo depende da caracterização de sua composição química, suas propriedades físicas e de sua resistência à degradação frente ao inevitável processo oxidativo. O baru (Dipteryx alata Vog.) é uma leguminosa nativa do Cerrado brasileiro com potencial para exploração de produtos florestais não-madeireiros, alternativa fundamental para a promoção de um desenvolvimento local sustentável. O consumo das sementes de baru vem aumentando nos últimos anos, o que promoveu uma consequente ampliação nos estudos das características físico-químicas da amêndoa e do óleo.

Este trabalho teve por objetivo geral o estudo das propriedades físicas e químicas do óleo bruto obtido de diferentes matrizes de Dipteryx alata Vog. As sementes apresentaram teores médios de proteína e lipídios de 19,7% e 33,9%, respectivamente. O rendimento médio do processo de extração mecânica do óleo foi de 33g/100g de semente, resultando em uma eficiência acima de 89%.

Os óleos são constituídos majoritariamente pelos ácidos graxos insaturados oleico e linoleico, cujos teores se apresentaram entre 45,73 e 49,22% e 28,40 e 30,66%, respectivamente. Os teores médios de ácidos graxos saturados, monoinsaturados e poliinsaturados foram respectivamente 20,25%, 50,69% e 29,06%. Os óleos apresentaram índices de refração entre 1,4622 e 1,4625 (40°C) e densidade relativa entre 0,9098 e 0,9165 a 25°C. A energia de ativação que mede o efeito da temperatura sobre a viscosidade foi estimada entre 28,82 e 36,72 kJ/mol.K.

Os índices de acidez e de grau oxidativo estiveram bem abaixo dos limites da legislação e indicaram boa qualidade hidrolítica e oxidativa. Em geral, as amostras de óleo de baru apresentaram tempos de indução em Rancimat (110°C, 10 L/h) entre 4 e 6 horas, valores próximos aos reportados na literatura para as principais commodities. Estes resultados indicam que o óleo de baru apresenta bom potencial para aplicações comerciais nas áreas farmacêutica, cosmética e nutricional.


Apoio Institucional e Financeiro

O EPQB agradece o apoio recebido da CAPES
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior