TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ TPQB - Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!

Dissertações de Mestrado Defendidas: 2011

Utilização de Ferramentas de Monitoramento em Linha na Cristalização de Ibuprofeno.

Autor: Thiago Bousquet Bandini.
Orientadores: Amaro Gomes Barreto Júnior.

Resumo

A cristalização é uma das mais antigas e importantes operações unitárias em termos de engenharia química, sendo amplamente utilizada em diversas indústrias químicas, dentre as quais a indústria farmacêutica. Este processo é um dos melhores e mais econômicos para obtenção de sólidos puros, permitindo ainda o controle de determinadas características do produto final, como uniformidade no tamanho dos cristais.

A idéia de Tecnologia de Análise em Processo (PAT) tomou escopo bem definido e importância nos últimos anos. É hoje definida como um sistema para planejamento e controle de produção através de constante monitoramento. Dentre as ferramentas para PAT, este trabalho aborda dois métodos que permitem a utilização de química analítica de processo e analisadores modernos e o monitoramento e controle de ponto final de processos. Tais ferramentas são ATR-FTIR para construção de curvas de solubilidade e FBRM para determinação de limite de zona metaestável e monitoramento de cristalização.

O ibuprofeno, um fármaco antiinflamatório não esteroidal, foi utilizado como modelo para os experimentos deste trabalho por ser um fármaco bem conhecido e documentado e por seu estado sólido continuar relevante atualmente.

Ambas as ferramentas foram capazes de atingir o fim proposto, apresentando vantagens e desvantagens em relação a métodos de bancada. Apesar de existirem algumas restrições em relação ao seu uso e pontos que necessitam de mais estudos, ambas as ferramentas apresentam mais vantagens do que desvantagens, mostrando-se adequadas para utilização através de uma abordagem de PAT.