TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ TPQB - Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!

Teses de Doutorado Defendidas: 2009

Materiais Poliméricos Restauradores utilizados na Odontologia, com ênfase em caracterização de Compósitos.

Autora: Cristina Costa de Almeida.
Orientadora: Cheila Gonçalves Mothé.

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo estudar os materiais poliméricos restauradores, geralmente importados pelo Brasil, e caracterizar compósitos fotossensíveis comerciais. Foram analisados quatro compósitos de uso indireto e dois de uso direto, nas cores de esmalte e dentina, não curados e curados. Para confecção dos corpos de prova das amostras curadas, os compósito foram prensados individualmente entre duas placas de vidro na espessura de 2mm, e curados pelo sistema (tipo de luz e tempo) indicados por cada fabricante.

A estabilidade térmica foi avaliada por termogravimetria (TG) e termogravimetria derivada (DTG); o processo de cura foi estudado por análise térmica diferencial (DTA) e calorimetria exploratória diferencial (DSC); a estrutura polimérica foi analisada por espectroscopia de absorção na região do infravermelho por transformada de Fourier (FTIR) e a morfologia das superfícies dos compósitos odontológicos curados foi observada por microscopia eletrônica de varredura (SEM).

Os compósitos indiretos mostraram maior estabilidade térmica e menor porcentagem de carga. Um evento exotérmico relativo à cura térmica foi observado nas amostras dos compósitos, cuja entalpia foi maior nas amostras dos compósitos indiretos e nos compósitos não curados. Os compósitos diretos mostraram os maiores valores de Tg. A decomposição térmica ocorreu em dois estágios, na temperatura aproximada de 330°C e 440°C.

Os espectros dos seis compósitos mostraram semelhanças, com bandas típicas da presença de dimetacrilatos nas amostras: bandas em 2960 e 2850 cm-1 relativas à ligação C-H de alcanos, uma banda em torno de 1700 cm-1 característica da carbonila, uma banda em torno de 1637 cm-1 típica da ligação C=C do grupamento vinil e as bandas em 1600, 1570 e 1500 cm-1 referentes a C=C da deformação angular da vibração do núcleo aromático. As micrografias revelaram diferentes tamanhos de partículas.