TPQB TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ TPQB - Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
Busca 
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!
This is an example of a HTML caption with a link.
Formulário de Busca
×

Páginas dos Livros nos Sites das Editoras

Ver Legenda   Página Existente
  Página não encontrada

  1. A Aprendizagem Tecnológica no Brasil
  2. Análise Térmica de Materiais
  3. Aproveitamento Energético e Caracterização de Resíduos de Biomassa
  4. Biocatálise e Biotransformação
  5. Biocombustíveis no Brasil
  6. Biomassa para Química Verde
  7. Chemistry Beyond Chlorine
  8. Compositional Grading in Oil and Gas Reservoirs
  9. Controle e Monitoramento de Poluentes Atmosféricos
  10. Dinâmica, Controle e Instrumentação de Processos
  11. Economia da Energia
  12. Engenharia de Processos
  13. Gestão em Biotecnologia
  14. Glycerol - A Versatile Renewable Feedstock for the Chemical Industry
  15. Handbook of Fruit and Vegetable Flavors
  16. Inovação - O Combustível do Futuro
  17. Mapeamento Tecnológico de Polímeros Furânicos
  18. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 1
  19. Modelagem e Controle na Produção de Petróleo
  20. Olefinas Leves - Tecnologia, Mercado e Aspectos Econômicos
  21. Oportunidades em Medicamentos Genéricos
  22. Panorama e Perspectivas da Estocagem Geológica de Gás Natural
  23. Patenteamento & Prospecção Tecnológica no Setor Farmacêutico
  24. Planejamento de Experimentos usando o Statistica
  25. Potencialidades do Cajueiro
  26. Processos Inorgânicos
  27. Reologia e Reometria - Fundamentos Teóricos e Práticos
  28. Reúso de Água em Processos Químicos
  29. Setores da Indústria Química Orgânica
  30. Technology Roadmap
  31. Tecnologia do Hidrogênio
  32. Tecnologia Enzimática
  33. Tecnologias de Produção de Biodiesel
  34. Technological Trends in the Pharmaceutical Industry
  35. Tendências Tecnológicas no Setor Farmacêutico
×

Dissertações de Mestrado Defendidas: 2009

Produção de Diacilgliceróis via Hidrólise Enzimática de Óleo de Palma

Autora: Ivelize Babicz
Orientadores: Selma Gomes Ferreira Leite, Octávio Augusto Ceva Antunes.

Resumo

O uso de diacilgliceróis na alimentação como substituto dos triacilgliceróis, presente em óleos e gorduras vegetais, começou na década de 80. Seu uso foi baseado em dois importantes benefícios à saúde: o primeiro refere-se à supressão da elevação pós-prandial dos triglicerídeos no soro e a segunda é a supressão do acúmulo de gordura corpórea. Sendo assim, o óleo de diacilglicerol pode ser classificado como um alimento nutracêutico.

O principal objetivo deste trabalho foi investigar a produção de diacilglicerois (DAG) por via enzimática utilizando a lipase de Thermomyces lanuginosus. As reações foram catalisadas pela lípase comercial imobilizada Lipozyme® TL IM, realizadas com agitação magnética, mecânica, em reator de vidro acoplado a um banho termostatizado e em banho de ultra-som.

As variáveis testadas foram temperatura (40, 50 e 60°C), agitação (1300, 1000, 700 e 400 rpm), tempo de reação (até 24 horas). Os resultados quantitativos foram determinados pela análise das amostras em CG/MS. Dentre as reações em banho termostatizado o melhor resultado para diacilglicerois foi obtido em temperatura de 60°C, 700 rpm, 2% (p/p) de enzima e 24 horas de reação, o qual ficou entre 26 e 30% de diacilgliceróis Obteve-se um máximo 47,8% de rendimento de DAG na reação realizada em banho de ultra-som com temperatura controlada (30°C) e agitação de 150 rpm.

Em busca de alternativas para aumentar o rendimento de DAG e diminuir custos, avaliou-se a imobilização por adsorção, da lipase Lipozyme TL100L em carvão ativado e em polianilina, sintetizada em laboratório. A imobilização que apresentou melhor atividade hidrolítica real foi em carvão ativado realizada em agitador, 146,38UH/g. As imobilizações realizadas em agitador orbital e com agitação magnética foram aplicadas nas reações de hidrólise em banho termostatizado e em banho de ultra-som. A reação que apresentou maior rendimento de DAG 17%, foi aquela em que a imobilização utilizada teve maior atividade hidrolítica.