TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ TPQB - Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!

Dissertações de Mestrado Defendidas: 2009

Produção de Diacilgliceróis via Hidrólise Enzimática de Óleo de Palma

Autora: Ivelize Babicz
Orientadores: Selma Gomes Ferreira Leite, Octávio Augusto Ceva Antunes.

Resumo

O uso de diacilgliceróis na alimentação como substituto dos triacilgliceróis, presente em óleos e gorduras vegetais, começou na década de 80. Seu uso foi baseado em dois importantes benefícios à saúde: o primeiro refere-se à supressão da elevação pós-prandial dos triglicerídeos no soro e a segunda é a supressão do acúmulo de gordura corpórea. Sendo assim, o óleo de diacilglicerol pode ser classificado como um alimento nutracêutico.

O principal objetivo deste trabalho foi investigar a produção de diacilglicerois (DAG) por via enzimática utilizando a lipase de Thermomyces lanuginosus. As reações foram catalisadas pela lípase comercial imobilizada Lipozyme® TL IM, realizadas com agitação magnética, mecânica, em reator de vidro acoplado a um banho termostatizado e em banho de ultra-som.

As variáveis testadas foram temperatura (40, 50 e 60°C), agitação (1300, 1000, 700 e 400 rpm), tempo de reação (até 24 horas). Os resultados quantitativos foram determinados pela análise das amostras em CG/MS. Dentre as reações em banho termostatizado o melhor resultado para diacilglicerois foi obtido em temperatura de 60°C, 700 rpm, 2% (p/p) de enzima e 24 horas de reação, o qual ficou entre 26 e 30% de diacilgliceróis Obteve-se um máximo 47,8% de rendimento de DAG na reação realizada em banho de ultra-som com temperatura controlada (30°C) e agitação de 150 rpm.

Em busca de alternativas para aumentar o rendimento de DAG e diminuir custos, avaliou-se a imobilização por adsorção, da lipase Lipozyme TL100L em carvão ativado e em polianilina, sintetizada em laboratório. A imobilização que apresentou melhor atividade hidrolítica real foi em carvão ativado realizada em agitador, 146,38UH/g. As imobilizações realizadas em agitador orbital e com agitação magnética foram aplicadas nas reações de hidrólise em banho termostatizado e em banho de ultra-som. A reação que apresentou maior rendimento de DAG 17%, foi aquela em que a imobilização utilizada teve maior atividade hidrolítica.