EPQB EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ EPQB - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
English Busca 
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Atenção: Os candidatos selecionados no Processo Seletivo MP 2019/1 devem usar os mesmos CPF e Senha da inscrição no Processo Seletivo. Caso tenha esquecido, peça "Lembrar Senha" na tarja azul clara no topo desta tela. Só precisa preencher a opção Registro de Matrícula, subopções Dados Pessoais, Contato e Documentação
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!
Formulário de Busca
×

Páginas dos Livros nos Sites das Editoras

Ver Legenda   Página Existente
  Página não encontrada

  1. A Aprendizagem Tecnológica no Brasil
  2. Análise Térmica de Materiais
  3. Aproveitamento Energético e Caracterização de Resíduos de Biomassa
  4. Biocatálise e Biotransformação
  5. Biocombustíveis no Brasil
  6. Biomassa para Química Verde
  7. Chemistry Beyond Chlorine
  8. Compositional Grading in Oil and Gas Reservoirs
  9. Controle e Monitoramento de Poluentes Atmosféricos
  10. Dinâmica, Controle e Instrumentação de Processos
  11. Economia da Energia
  12. Engenharia de Processos
  13. Gestão em Biotecnologia
  14. Glycerol - A Versatile Renewable Feedstock for the Chemical Industry
  15. Handbook of Fruit and Vegetable Flavors
  16. Inovação - O Combustível do Futuro
  17. Mapeamento Tecnológico de Polímeros Furânicos
  18. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 1: Hidrocraqueamento de Frações Pesadas
  19. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 2: Hidrotratamento de Destilados
  20. Modelagem e Controle na Produção de Petróleo
  21. Monoethylene Glycol as Hydrate Inhibitor in Offshore Natural Gas Processing
  22. Offshore Processing of CO2 Rich Natural Gas with Supersonic Separator
  23. Olefinas Leves - Tecnologia, Mercado e Aspectos Econômicos
  24. Oportunidades em Medicamentos Genéricos
  25. Panorama e Perspectivas da Estocagem Geológica de Gás Natural
  26. Patenteamento & Prospecção Tecnológica no Setor Farmacêutico
  27. Planejamento de Experimentos usando o Statistica
  28. Potencialidades do Cajueiro
  29. Processos Inorgânicos
  30. Reologia e Reometria - Fundamentos Teóricos e Práticos
  31. Reúso de Água em Processos Químicos
  32. Setores da Indústria Química Orgânica
  33. Technology Roadmap
  34. Tecnologia do Hidrogênio
  35. Tecnologia Enzimática
  36. Tecnologias de Produção de Biodiesel
  37. Technological Trends in the Pharmaceutical Industry
  38. Tendências Tecnológicas no Setor Farmacêutico
×

Dissertações de Mestrado Defendidas: 2012

Solidificação e Estabilização da Fração de Finos de Catalisador gasto de uma Unidade de FCC.

Autora: Mariana Santos Lemos.
Orientadores: Jo Dweck, Armando Lucas Cherem da Cunha.

Resumo

A presente dissertação trata de pesquisa que teve como objetivo solidificar e estabilizar com cimento Portland tipo II a fração de finos de catalisador gasto (Epcat), que possui metais pesados em sua composição, e que foi gerada no processo de unidade de craqueamento catalítico em leito fluidizado de uma refinaria de petróleo.

Visando atender ao novo modelo de sustentabilidade, a presente dissertação indica também uma possível aplicação para o produto final solidificado. Foram feitos ensaios de caracterização do cimento e Epcat utilizando diversas técnicas instrumentais.

Para avaliação do processo de solidificação e estabilização do resíduo catalítico foram preparadas pastas com relação água/cimento (A/C) de 0,5 e substituições de 0, 10, 20 e 30% em massa do cimento por Epcat, que foram analisadas a diferentes tempos de reação por análise térmica diferencial não-convencional (NCDTA), termogravimetria e termogravimetria derivada (TG/DTG), análise térmica diferencial (DTA) e ensaios de lixiviação e de resistência à compressão.

A deconvolução das curvas NCDTA obtidas para as etapas iniciais de hidratação mostrou que, quanto maior o grau de substituição de cimento por Epcat, maiores eram os efeitos na aceleração do processo de hidratação do cimento e da atividade pozolânica daquele resíduo catalítico.

As análises por TG, DTG e DTA mostraram que a quantidade de produtos hidratados aumenta com o aumento do grau de substituição e com o tempo de reação de hidratação e que a atividade pozolânica dos componentes do Epcat prossegue nos 28 dias de solidificação.

Os resultados de lixiviação realizados para as pastas após este período indicaram que, para todos os casos de substituição os valores obtidos para as concentrações de Ni e V nos lixiviados foram muito baixos não conferindo risco ambiental.

Os resultados de resistência à compressão mostraram que para todos os casos de substituição estudados, os produtos solidificados apresentaram resistências superiores ao mínimo exigido para disposição em aterro industrial e para utilização em argamassas para assentamento e revestimento de parede e teto.