TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ TPQB - Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!

Dissertações de Mestrado Defendidas: 2010

Exsudato, Anacardium occidentale L - purificação, fracionamento e caracterização por Análise Térmica, FTIR e GC-MS.

Autora: Jaqueline Souza de Freitas
Orientadora: Cheila Gonçalves Mothé

Resumo

A goma de cajueiro é um polissacarídeo complexo obtido através de exsudatos da árvore Anacardium occidentale L., espécie nativa do Brasil. A árvore encontra-se distribuída por várias regiões do país, concentrando-se no nordeste a maior área plantada. Possui propriedades emulsificantes, adesivas, estabilizantes, além de propriedades funcionais comprovadas tais como redutor da hipertensão arterial e foi observada sua atividade antitumoral frente ao sarcoma 180, implantados em ratos albinos com uma inibição de 88%.

O objetivo deste trabalho é purificar a goma de cajueiro, fracionar utilizando uma coluna cromatográfica Sephacryl S400HR, e estudar a composição e a estrutura por análise térmica, infravermelho (FTIR), ressonância magnética nuclear de hidrogênio (RMN-H1), cromatografia gasosa acoplada a massas e cromatografia de permeação em gel (GPC).

A goma de cajueiro e a goma fracionada e liofilizada apresentaram galactose, arabinose, glicose e ramnose em diferentes proporções e presença de ácidos urônicos. As duas amostras apresentam o principal estágio de decomposição em 240°C (Tonset), porém o comportamento térmico foi ligeiramente diferenciado quanto à estabilidade e a quantidade de resíduos remanescentes.

A análise de Calorimetria Exploratória Diferencial mostrou que a temperatura de pico do evento endotérmico de gelificação da goma de cajueiro fracionada e liofilizada foi um pouco maior do que a goma não fracionada. Nos espectros de FTIR foram observadas bandas de absorção intensas assinaladas em 1070 e 1015cm-1, referentes às ligações C-O das hidroxilas presentes na estrutura de polissacarídeos.

A análise de GPC, utilizando uréia apresentou um resultado mais adequado, pois o índice de polidispersão das amostras sofreu pouca variação com os resultados mais homogêneos. Os espectros de RMN-H1 apresentaram sinais característicos das posições alfa e beta de carbono anomérico, sugerindo que a estrutura do polissacarídeo da goma apresenta as duas conformações.