TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ TPQB - Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Atenção: Os novos alunos de Mestrado Acadêmico já podem completar seus dados. Pedimos aos outros que aguardem mais um pouco. (07/12/2016 15:50)
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!

Teses de Doutorado Defendidas: 2010

Etiologia das Anormalidades Operacionais na Indústria: Um modelo para Aprendizagem.

Autor: Salvador Ávila Filho.
Orientadores: Fernando Luiz Pellegrini Pessoa, José Célio Silveira Andrade.

Resumo

A globalização é um movimento político-econômico que impulsiona as empresas e em particular o setor industrial na busca por maior competitividade e excelência operacional. No segmento da Indústria Química, a tecnologia tem como desafio atingir custos operacionais reduzidos com o uso das melhores práticas, minimizando assim, as perdas de processo.

O diferencial desta metodologia é a definição de cenários futuros da produção com aspectos quanto à oscilação do comportamento humano e da organização durante o planejamento e a execução da tarefa. O objetivo deste modelo é provar a possibilidade de estabilizar processos, incrementar confiabilidade humana e ajustar competências através de novos conceitos sobre a dinâmica da falha com as respectivas técnicas e procedimentos.

A função objetivo é o aumento do lucro bruto adicionado à melhor imagem da empresa, atingindo êxito quando se instalam modos de controles (discreto ou automático) que possibilite ajustar os ambientes, as pessoas e as tecnologias inseridas na tarefa.

As etapas de implantação da metodologia são:

Para demonstrar a viabilidade desta tarefa foram discutidos os ganhos reais da metodologia em três indústrias químicas e aplicadas técnicas e procedimentos em indústria de processamento de GLP. As conclusões parciais permitem formatar os programas gerenciais e preparar ferramenta para simulação da falha na tarefa. Esta ferramenta é construída seguindo a preparação de:

O êxito desta metodologia é comprovado pelo incremento da motivação da equipe, pelos ganhos de estabilização de processos nas indústrias químicas, pela análise através de dinâmicas quanto aos principais riscos de processo na planta de GLP, pela concordância dos líderes nos programas propostos, e pelo exercício do modelo matemático através de dados reais da planta de gases.