TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos TPQB - Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ TPQB - Programa de Pós-Graduação em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!

Dissertações de Mestrado Defendidas: 2012

Estudo da Estabilidade de Biodiesel com Misturas de Antioxidantes por um Método de P-DSC de Baixa Pressão.

Autora: Rosângela da Silva Leonardo.
Orientadores: Jo Dweck, Maria Letícia Murta Valle.

Resumo

O propósito da presente dissertação é apresentar um método alternativo utilizando Calorimetria Exploratória Diferencial Pressurizada (P-DSC), de baixa pressão, para avaliar o comportamento oxidativo do biodiesel obtido a partir do óleo de soja, com e sem a adição de antioxidantes sintéticos, bem como a de comparar os resultados com os obtidos pelo teste Rancimat, que foi realizado de acordo com a Norma Oficial Europeia (EN 14112).

Amostras dos dois tipos de biodiesel foram analisadas utilizando quatro diferentes tipos de antioxidantes sintéticos em concentrações de 250, 500 e 1000 mg kg-1. As análises por P-DSC foram realizadas em atmosfera de ar estático, a uma pressão de 550 kPa, e em condições isotérmicas a 110°C, mesma temperatura usada no teste Rancimat.

Na determinação da estabilidade oxidativa do biodiesel, o uso alternativo do método P-DSC desenvolvido apresenta como vantagens o menor uso de amostra e menor tempo de análise se comparado ao Rancimat.

Os resultados obtidos pelos dois métodos podem ser correlacionados sendo que estas correlações são função da natureza do biodiesel e da composição química do antioxidante. O fato de diferentes correlações para os métodos aplicados terem sido obtidos para cada antioxidante e para cada biodiesel indica que, em cada caso, diferentes mecanismos de oxidação podem ter ocorrido. Estas diferentes correlações são fortemente dependentes da composição química de cada antioxidante, bem como, da sua interação com os diferentes biodiesel.

As diferenças observadas entre os resultados do P-DSC e do Rancimat podem ser explicadas considerando-se o procedimento analítico usado em cada um deles. O método P-DSC detecta qualquer processo oxidativo que ocorre, independentemente da volatilidade dos produtos gerados. Ele mede os efeitos térmicos das transformações exotérmicas de oxidação de uma forma global, à medida que estes efeitos ocorrem na amostra de biodiesel e que podem formar produtos oxidados que permanecem na fase líquida. Nem todos estes produtos são quantificados pelo método que utiliza o Rancimat, já que, neste caso, apenas os produtos que são arrastados do meio líquido e que alteram a condutividade da célula onde é feita esta medida são detectáveis pelo referido equipamento.