EPQB EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ EPQB - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
English Busca 
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Atenção: Os candidatos selecionados no Processo Seletivo MP 2019/1 devem usar os mesmos CPF e Senha da inscrição no Processo Seletivo. Caso tenha esquecido, peça "Lembrar Senha" na tarja azul clara no topo desta tela. Só precisa preencher a opção Registro de Matrícula, subopções Dados Pessoais, Contato e Documentação
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!
Formulário de Busca
×

Páginas dos Livros nos Sites das Editoras

Ver Legenda   Página Existente
  Página não encontrada

  1. A Aprendizagem Tecnológica no Brasil
  2. Análise Térmica de Materiais
  3. Aproveitamento Energético e Caracterização de Resíduos de Biomassa
  4. Biocatálise e Biotransformação
  5. Biocombustíveis no Brasil
  6. Biomassa para Química Verde
  7. Chemistry Beyond Chlorine
  8. Compositional Grading in Oil and Gas Reservoirs
  9. Controle e Monitoramento de Poluentes Atmosféricos
  10. Dinâmica, Controle e Instrumentação de Processos
  11. Economia da Energia
  12. Engenharia de Processos
  13. Gestão em Biotecnologia
  14. Glycerol - A Versatile Renewable Feedstock for the Chemical Industry
  15. Handbook of Fruit and Vegetable Flavors
  16. Inovação - O Combustível do Futuro
  17. Mapeamento Tecnológico de Polímeros Furânicos
  18. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 1: Hidrocraqueamento de Frações Pesadas
  19. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 2: Hidrotratamento de Destilados
  20. Modelagem e Controle na Produção de Petróleo
  21. Monoethylene Glycol as Hydrate Inhibitor in Offshore Natural Gas Processing
  22. Offshore Processing of CO2 Rich Natural Gas with Supersonic Separator
  23. Olefinas Leves - Tecnologia, Mercado e Aspectos Econômicos
  24. Oportunidades em Medicamentos Genéricos
  25. Panorama e Perspectivas da Estocagem Geológica de Gás Natural
  26. Patenteamento & Prospecção Tecnológica no Setor Farmacêutico
  27. Planejamento de Experimentos usando o Statistica
  28. Potencialidades do Cajueiro
  29. Processos Inorgânicos
  30. Reologia e Reometria - Fundamentos Teóricos e Práticos
  31. Reúso de Água em Processos Químicos
  32. Setores da Indústria Química Orgânica
  33. Technology Roadmap
  34. Tecnologia do Hidrogênio
  35. Tecnologia Enzimática
  36. Tecnologias de Produção de Biodiesel
  37. Technological Trends in the Pharmaceutical Industry
  38. Tendências Tecnológicas no Setor Farmacêutico
×

Dissertações de Mestrado Defendidas: 2012

Desenvolvimento de um Método de Detecção de Ácido Benzóico em Refrescos a base de Guaraná.

Autora: Vânia Paula Salviano dos Santos.
Orientadores: Andréa Medeiros Salgado, Karen Signori Pereira.

Resumo

O ácido benzóico, assim como seus sais, benzoatos de sódio e potássio, está entre os conservantes mais utilizados para inibir o crescimento microbiano em alimentos, em função da favorável relação de custo-benefício. Embora sejam considerados seguros, esses conservantes, tem sido reportados na literatura como causa de diversos efeitos adversos à saúde (asma, rinite, pseudo-alergias, hiperatividade em crianças), além de estarem relacionados à formação de benzeno, substância comprovadamente cancerígena, em bebidas. Assim, é importante um controle rígido de suas dosagens visando à qualidade dos alimentos e a segurança dos consumidores, aplicando-se métodos analíticos rápidos e acessíveis. Atualmente, a detecção desses conservantes tem sido realizada por meio de métodos cromatográficos.

O presente trabalho teve como objetivo o desenvolvimento de uma metodologia de detecção e quantificação de benzoato de sódio. A metodologia fundamentou-se na medida da inibição da atividade da enzima tirosinase pelo benzoato de sódio presente; uma vez que a concentração do conservante está relacionada com a percentagem de inibição sofrida pela enzima.

Para tanto, foi utilizado um eletrodo de oxigênio para medição de seu consumo durante a reação enzimática, na presença do substrato L-tirosina. O tempo de estabilização do eletrodo foi de 3 minutos e todas as amostras foram saturadas durante 5 minutos antes das leituras com o eletrodo de oxigênio. A enzima utilizada foi obtida do macrofungo Agaricus Bisporus, tendo atividade enzimática determinada por método colorimétrico de 372 U/mL a 937 U/mL. As proporções adequadas de enzima/substrato e o tempo reacional foram determinados de que as flutuações das variações do consumo de oxigênio fossem menores: extrato puro/ solução de L-tirosina 1 mM ou extrato diluído 2 vezes/ solução de L-tirosina 1.2 mM, ambos durante 7 minutos.

A curva padrão de inibição enzimática exibiu linearidade de 0.006 g a 0.014 g de benzoato de sódio, utilizando-se o extrato puro e solução de L-tirosina 1.2 mM; para o extrato diluído 2 vezes, a inibição não foi suficientemente distinta entre as diferentes concentrações de benzoato de sódio, não permitindo quantificá-lo. Adicionalmente, foram efetuadas análises em amostras de bebidas - refresco a base de guaraná (Paullinia cupana) natural.

Primeiramente, ensaios com soluções de extrato de guaraná orgânico foram realizados para verificar a possível interferência do guaraná na linearidade da curva de inibição enzimática.

Os resultados deste ensaio mostraram que o extrato de guaraná não influenciou na linearidade da curva de inibição enzimática. A estabilidade do extrato foi verificada através da medida da variação da atividade enzimática por método colorimétrico, durante um período de 5 meses. Testes com refrescos a base de guaraná indicaram a presença de benzoato de sódio abaixo do limite de detecção do método.