EPQB EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ EPQB - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
Busca 
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Atenção: Os Candidatos aprovados para as turmas 2018/1 tanto de Mestrado quanto de Doutorado, que ainda não completaram seus dados, devem acessar a Intranet do EPQB para completar o cadastro, no período de 10/01/2018 a 17/01/2018. Só precisa preencher a opção Registro de Matrícula, subopções Dados Pessoais, Contato e Documentação.
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!
This is an example of a HTML caption with a link.
Formulário de Busca
×

Páginas dos Livros nos Sites das Editoras

Ver Legenda   Página Existente
  Página não encontrada

  1. A Aprendizagem Tecnológica no Brasil
  2. Análise Térmica de Materiais
  3. Aproveitamento Energético e Caracterização de Resíduos de Biomassa
  4. Biocatálise e Biotransformação
  5. Biocombustíveis no Brasil
  6. Biomassa para Química Verde
  7. Chemistry Beyond Chlorine
  8. Compositional Grading in Oil and Gas Reservoirs
  9. Controle e Monitoramento de Poluentes Atmosféricos
  10. Dinâmica, Controle e Instrumentação de Processos
  11. Economia da Energia
  12. Engenharia de Processos
  13. Gestão em Biotecnologia
  14. Glycerol - A Versatile Renewable Feedstock for the Chemical Industry
  15. Handbook of Fruit and Vegetable Flavors
  16. Inovação - O Combustível do Futuro
  17. Mapeamento Tecnológico de Polímeros Furânicos
  18. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 1: Hidrocraqueamento de Frações Pesadas
  19. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 2: Hidrotratamento de Destilados
  20. Modelagem e Controle na Produção de Petróleo
  21. Monoethylene Glycol as Hydrate Inhibitor in Offshore Natural Gas Processing
  22. Olefinas Leves - Tecnologia, Mercado e Aspectos Econômicos
  23. Oportunidades em Medicamentos Genéricos
  24. Panorama e Perspectivas da Estocagem Geológica de Gás Natural
  25. Patenteamento & Prospecção Tecnológica no Setor Farmacêutico
  26. Planejamento de Experimentos usando o Statistica
  27. Potencialidades do Cajueiro
  28. Processos Inorgânicos
  29. Reologia e Reometria - Fundamentos Teóricos e Práticos
  30. Reúso de Água em Processos Químicos
  31. Setores da Indústria Química Orgânica
  32. Technology Roadmap
  33. Tecnologia do Hidrogênio
  34. Tecnologia Enzimática
  35. Tecnologias de Produção de Biodiesel
  36. Technological Trends in the Pharmaceutical Industry
  37. Tendências Tecnológicas no Setor Farmacêutico
×

Dissertações de Mestrado Defendidas: 2009

Produção de Biossurfatante por Flavobacterium sp. a partir de Óleo de Soja Residual e Fertilizante Comercial

Autor: Diego Valentim Crescente Cara
Orientadores: Eliana Flávia Camporese Sérvulo, Luis Gonzaga Santos Sobral

Resumo

A linhagem Flavobacterium sp. AU-1, isolada de solo impactado por hidrocarbonetos, foi testada quanto à capacidade de produzir compostos tensoativos em meio básico mineral suplementado com insumos de baixo custo.

Preliminarmente, foram realizados experimentos para seleção da fonte de carbono - glicerol, querosene, óleo de soja in natura (IN), óleo de soja de fritura (DF), açúcar cristal e dextrose P.A. - em função da redução da tensão superficial do meio fermentado.

Exceto para glicerol e querosene, o crescimento da bactéria a 30°C, em frascos Erlenmeyers, sob agitação de 150 rpm por 48 horas, propiciou a produção de biossurfatante, uma vez que a tensão do mosto original de 71 mN/m foi reduzida a 45 mN/m, correspondendo a reduções de TS de 28 a 40%.

Também, independentemente da solubilidade da fonte de carbono, a síntese de biossurfactante pela linhagem isolada ocorreu nas primeiras 24 horas de processo, de modo análogo ao crescimento. Entretanto, quando o bioprocesso foi realizado com açúcar cristal (fonte de carbono solúvel) foi evidenciado o aumento da TS na 72ª hora, indicando a degradação do bioproduto.

A análise da produção de compostos tensoativos a partir de óleo DF e diferentes fontes de nitrogênio - nitrato de sódio, ureia, levedura residual cervejeira e sulfato de amônio - individualmente e em variadas proporções, através de planejamento de mistura do tipo simplex-lattice [4,3] indicou ser a ureia e o nitrato de sódio, individualmente (p<0,05), as mais apropriadas.

O teste t de Student, a partir da análise das médias para valores de diluição micelar crítica, indicou que estatisticamente é favorável a substituição do nitrato de sódio pelo fertilizante salitre do Chile, uma fonte de nitrogênio economicamente mais vantajosa.

A partir de um planejamento fatorial completo 22 com ponto central foi possível determinar que as concentrações de óleo de soja DF e de fertilizante são estatisticamente significantes para a produção de biossurfatante pela linhgem de Flavobacterium isolada. A maior quantidade de biossurfactante, determinada pela análise da diluição micelar crítica (DMC), foi alcançada em 24 horas de processo para meio constituído de 100 mL/L de óleo de soja DF e 8,8 g/L de salitre do Chile.