EPQB EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ EPQB - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
English Busca 
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!
Formulário de Busca
×

Páginas dos Livros nos Sites das Editoras

Ver Legenda   Página Existente
  Página não encontrada

  1. A Aprendizagem Tecnológica no Brasil
  2. Análise Térmica de Materiais
  3. Aproveitamento Energético e Caracterização de Resíduos de Biomassa
  4. Biocatálise e Biotransformação - Fundamentos e Aplicações
  5. Biocombustíveis no Brasil
  6. Biomassa para Química Verde
  7. Chemistry Beyond Chlorine
  8. Compositional Grading in Oil and Gas Reservoirs
  9. Controle e Monitoramento de Poluentes Atmosféricos
  10. Dinâmica, Controle e Instrumentação de Processos
  11. Economia da Energia
  12. Engenharia de Processos
  13. Gestão em Biotecnologia
  14. Glycerol - A Versatile Renewable Feedstock for the Chemical Industry
  15. Handbook of Fruit and Vegetable Flavors
  16. Hidrogênio e Células a Combustível
  17. Inovação - O Combustível do Futuro
  18. Integração Refino-Petroquímica - Tendências e Impactos
  19. Mapeamento Tecnológico de Polímeros Furânicos
  20. Microbiologia Industrial - vol. 1: Bioprocessos
  21. Microbiologia Industrial - vol. 2: Alimentos
  22. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 1: Hidrocraqueamento de Frações Pesadas
  23. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 2: Hidrotratamento de Destilados
  24. Modelagem e Controle na Produção de Petróleo - Aplicações em MatLab
  25. Monoethylene Glycol as Hydrate Inhibitor in Offshore Natural Gas Processing - From Fundamentals to Exergy Analysis
  26. Offshore Processing of CO2-Rich Natural Gas with Supersonic Separator - Multiphase Sound Speed, CO2 Freeze-Out and HYSYS Implementation
  27. Olefinas Leves - Tecnologia, Mercado e Aspectos Econômicos
  28. Oportunidades em Medicamentos Genéricos - A Indústria Farmacêutica Brasileira
  29. Panorama e Perspectivas da Estocagem Geológica de Gás Natural no Brasil e no Mundo
  30. Patenteamento & Prospecção Tecnológica no Setor Farmacêutico
  31. Planejamento de Experimentos usando o Statistica
  32. Potencialidades do Cajueiro - Caracterização Tecnológica e Aplicação
  33. Processos Inorgânicos
  34. Reologia e Reometria - Fundamentos Teóricos e Práticos
  35. Reúso de Água em Processos Químicos - Modelo Integrado para Gerenciamento Sustentável
  36. Setores da Indústria Química Orgânica
  37. Sustainable Catalysis for Biorefineries
  38. Technology Roadmap
  39. Tecnologia do Hidrogênio
  40. Tecnologia Enzimática
  41. Tecnologias de Produção de Biodiesel
  42. Technological Trends in the Pharmaceutical Industry
  43. Tendências Tecnológicas no Setor Farmacêutico
×

Teses de Doutorado Defendidas: 2011

Produção de Biossurfactante por Pseudomonas Aeruginosa a partir de Glicerol.

Autora: Flávia Padilha Bastos dos Santos.
Orientadores: Francisca Pessoa de França, Léa Maria de Almeida Lopes.

Resumo

A oferta de glicerol, subproduto da produção de biodiesel, aumentou significativamente nos últimos anos, gerando um grande interesse por seu aproveitamento biotecnológico.

Neste trabalho avaliou-se a produção de biossurfatante a partir de glicerol, empregando a Pseudomonas aeruginosa EQ 109 isolada de ambiente contaminado com óleo cru.

Para avaliar as melhores respostas foi utilizado um planejamento fatorial 23, investigando a influência do pH, concentração inicial de biomassa e concentração inicial de glicerol.

Os experimentos foram realizados em frascos Erlenmeyer com 500 mL de capacidade contendo 100 mL do meio de produção, sob agitação de 150 rpm, à temperatura de 30ºC ± 1ºC, realizando-se amostragens nos tempos 24h, 48h e 72 h.

A produção de biossurfatante foi monitorada através da medida do índice de emulsificação em querosene de aviação, consumo de glicerol, diminuição da tensão superficial e biomassa final produzida no caldo livre de células, atingindo um valor de 75% para o índice de emulsificação do querosene de aviação com 72 horas de fermentação.

Os resultados mostraram que as variáveis independentes que obtiveram melhores respostas foram pH 7,0; concentração inicial de glicerol, 50g/L e concentração inicial de biomassa de 6,3x10-5 g/L. Com os parâmetros otimizados, foram realizados experimentos em fermentadores com capacidade de 2L e 3L e o biossurfatante produzido foi recuperado com um rendimento de 0,68g de biossurfatante/g de glicerol.

Após a recuperação o biossurfatante foi purificado até cerca de 90% de pureza, dado este confirmado pela análise termogravimétrica TGA. No biossurfatante recuperado, foram realizados testes de estabilidade em diferentes salinidades e temperaturas, ensaio de tolerância ao cálcio, ensaio do índice de emulsificação de diferentes matérias-primas (hexano, biodiesel, borra oleosa, querosene de aviação) além da caracterização através da análise espectrométrica FTIR, análise reométrica e análise dos açúcares.

Os resultados indicaram a possível formação de um ramnolipídeo estável em diferentes temperaturas e salinidades que emulsificou o querosene de aviação em solução a 100 mg/L de CaCO3. A análise de açúcares revelou a formação de um biossurfatante composto de açúcares neutros composto de 19% de ramnose, 35% de manose, 2% de galactose e 44% de glicose.


Apoio Institucional e Financeiro

O EPQB agradece o apoio recebido da CAPES
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior