EPQB EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos EPQB - Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ EPQB - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos da EQ/UFRJ
English Busca 
Intranet
Por favor, digite ou corrija o CPF!
Por favor, digite sua Senha!
Atenção: Os candidatos selecionados no Processo Seletivo MP 2019/1 devem usar os mesmos CPF e Senha da inscrição no Processo Seletivo. Caso tenha esquecido, peça "Lembrar Senha" na tarja azul clara no topo desta tela. Só precisa preencher a opção Registro de Matrícula, subopções Dados Pessoais, Contato e Documentação
Lembrar Senha
Por favor, digite ou corrija o E-Mail!
Formulário de Busca
×

Páginas dos Livros nos Sites das Editoras

Ver Legenda   Página Existente
  Página não encontrada

  1. A Aprendizagem Tecnológica no Brasil
  2. Análise Térmica de Materiais
  3. Aproveitamento Energético e Caracterização de Resíduos de Biomassa
  4. Biocatálise e Biotransformação
  5. Biocombustíveis no Brasil
  6. Biomassa para Química Verde
  7. Chemistry Beyond Chlorine
  8. Compositional Grading in Oil and Gas Reservoirs
  9. Controle e Monitoramento de Poluentes Atmosféricos
  10. Dinâmica, Controle e Instrumentação de Processos
  11. Economia da Energia
  12. Engenharia de Processos
  13. Gestão em Biotecnologia
  14. Glycerol - A Versatile Renewable Feedstock for the Chemical Industry
  15. Handbook of Fruit and Vegetable Flavors
  16. Inovação - O Combustível do Futuro
  17. Mapeamento Tecnológico de Polímeros Furânicos
  18. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 1: Hidrocraqueamento de Frações Pesadas
  19. Modelagem Composicional de Frações de Petróleo - Vol. 2: Hidrotratamento de Destilados
  20. Modelagem e Controle na Produção de Petróleo
  21. Monoethylene Glycol as Hydrate Inhibitor in Offshore Natural Gas Processing
  22. Offshore Processing of CO2 Rich Natural Gas with Supersonic Separator
  23. Olefinas Leves - Tecnologia, Mercado e Aspectos Econômicos
  24. Oportunidades em Medicamentos Genéricos
  25. Panorama e Perspectivas da Estocagem Geológica de Gás Natural
  26. Patenteamento & Prospecção Tecnológica no Setor Farmacêutico
  27. Planejamento de Experimentos usando o Statistica
  28. Potencialidades do Cajueiro
  29. Processos Inorgânicos
  30. Reologia e Reometria - Fundamentos Teóricos e Práticos
  31. Reúso de Água em Processos Químicos
  32. Setores da Indústria Química Orgânica
  33. Technology Roadmap
  34. Tecnologia do Hidrogênio
  35. Tecnologia Enzimática
  36. Tecnologias de Produção de Biodiesel
  37. Technological Trends in the Pharmaceutical Industry
  38. Tendências Tecnológicas no Setor Farmacêutico
×

Teses de Doutorado Defendidas: 2011

Desenvolvimento de Biossensores Eletroquímicos para Fenol e Uréia com foco na Aplicação Ambiental.

Autora: Lívia Maria da Costa Silva.
Orientadores: Andréa Medeiros Salgado, Maria Alice Zarur Coelho.

Resumo

O número crescente de poluentes potencialmente nocivos no meio ambiente tem motivado um aumento na demanda de técnicas analíticas de baixo custo e resposta rápida para serem utilizadas no monitoramento in situ. Nesse contexto, os biossensores despontam como uma ferramenta complementar de análise.

O presente trabalho pretendeu desenvolver, de forma simples e barata, dois projetos de biossensores eletroquímicos para ureia e fenol visando aplicação em amostras reais ambientais.

O biossensor potenciométrico para ureia utilizou o feijão de porco, Canavalia ensiformis, como fonte da urease e, escolheu-se o eletrodo íon-seletivo a amônio como transdutor. A urease (EC 3.5.1.5) é capaz de catalisar a hidrólise da ureia em amônia e dióxido de carbono. O biocomponente (0,2g) foi imobilizado em tela de nylon por meio de uma solução de glutaraldeído 12,5%. O tempo reacional selecionado foi de 15 minutos e a faixa linear, utilizando soluções padrão, do instrumento foi de 1 a 20ppm de ureia. O tempo de vida útil do instrumento foi superior a 2 meses, quando o biocomponente foi estocado em congelador (-8°C) e envolto em papel filme de PVC. Quando aplicado a amostra real, o vinhoto, apresentou resposta qualitativa promissora.

O biossensor amperométrico para fenol foi construído utilizando o cogumelo champignon de Paris, Agaricus bisporus, como fonte da enzima tirosinase e o eletrodo de oxigênio como transdutor. A tirosinase (EC 1.14.18.1) é uma polifenol oxidase que tem capacidade de oxidar fenóis a o-quinonas, consumindo o oxigênio. O material utilizado (5g) foi cortado em cubos de 1cm de lado e liofilizado, sendo colocado na posição mais próxima ao posicionamento do eletrodo, do sistema montado. Visando o melhor funcionamento do instrumento, selecionou-se 40ml/min como vazão de escoamento das soluções padrão, encontrando o tempo reacional de 6 minutos e uma faixa linear de 5 a 25ppm de fenol. No entanto, o biossensor não apresentou repetibilidade da sua faixa linear, precisando haver novas análises para determinar melhor arranjo do sistema, como a utilização do material biológico liofilizado em pó, para futura aplicação em amostras reais ambientais.